Menu Principal

sábado, 7 de novembro de 2015

As maiores feras do Continente Africano

A ideia desse post é focar um pouco mais na vida selvagem, seja ela da fauna ou da flora, com documentários, descrições completas e algumas fotos, para que assim possamos lembrar como a natureza é tão incrível.



Resolvi começar colocando uma reportagem bem legal, produzida pelo Tudo a Ver da Emissora Record, de nome "As Maiores Feras do Continente Africano", onde passaram pela Angola, Tanzânia, Quênia, Namíbia e República do Congo, o que resultou nessa matéria tão interessante, que você pode ver logo abaixo:


Agora conheça mais sobre os animais descritos na reportagem acima:

Rinoceronte Branco


Esse é o maior dos rinocerontes, difere do rinoceronte negro não exatamente por sua cor (ambas as espécies são acinzentadas) e sim pelo formato de seus lábios. O Rinoceronte Branco é o mais numeroso rinoceronte existente, mesmo assim corre risco de entrar para a lista de espécies ameaçadas de extinção [Já os descritos na reportagem como Rinoceronte Branco do Norte estão gravemente ameaçados de extinção, restando apenas poucos indivíduos].


Esse nome veio por conta dos britânicos, que confundiram "wyd" [largo] da língua afrikaans por "white" [branco] do inglês. Por isso, ao invés de ser rinoceronte de boca larga, ficou rinoceronte branco! Era assim que os rinocerontes brancos estavam distribuídos originalmente:

Estes animais estão na lista dos maiores mamíferos terrestres existentes, perdendo apenas para três espécies de Elefantes, que são os Elefantes Africanos (Loxodonta africana), Asiaticos (Elephas maximus) e os Elefantes da savana (Loxodonta cyclotis). Os machos costumam ser maiores que as fêmeas. Um macho adulto, mede de 3,7 a 4,0 metros de comprimento, de 1,70 a 1,85 metros de altura e pesa de 2600 a 3630 Kg. Uma fêmea adulta, mede de 3,4 a 3,65 metros de comprimento, de 1,6 a 1,77 metros de altura e pesa em média 1.700 Kg

A dieta do rinoceronte branco é herbívora, alimentando-se basicamente de grama, preferem as vegetações mais curtas. Passam metade de seu dia apenas comendo, sendo que quando não estão comendo, estão descansando ou fazendo outras atividades. Bebem água duas vezes por dia quando esta é disponível, porém, quando há escassez de água, são capazes de ficar de quatro a cinco dias sem beber água. Assim como todos os rinocerontes, quando está quente os rinocerontes brancos adoram deitar-se e rolar na lama para abaixar sua temperatura.

Se desejar saber mais sobre os rinocerontes, clique no link abaixo, do Site "Os Fantásticos Animais do Planeta".



Elefante Africano


Os elefantes pertencem à família dos Elefantídeos e são os únicos sobreviventes de espécies gigantescas que habitaram a Terra há muito tempo. Tanto o macho quanto a fêmea possuem presas [marfim], e assim como acontece na grande maioria das espécies, os machos são maiores que as fêmeas, chegando a ter aproximadamente 3 metros de altura e 5 toneladas. O Elefante Africano vive por cerca de 60 anos.

Sua alimentação é baseada em folhas de plantas e árvores, podendo consumir até 225 kg de folhas diariamente. Também podem beber cerca de 200 litros de água por dia. A digestão do alimento não é completa, o que significa que sementes das plantas consumidas podem passar por todo o trato digestivo sem serem destruídas. Isto contribui para a dispersão das sementes, que crescerão em meio às fezes do elefante - que é altamente nutritiva para as plantas.

Mesmo sendo um animal muito grande e pesado, o elefante pode se movimentar com uma velocidade espantosa para o seu tamanho, cerca de 40 km/h, ou seja, duas vezes mais rápido do que o homem. Seus pés são protegidos por uma espécie de “almofada”, que o ajuda a arcar com seu peso.

Em sua tromba, existem 40 mil músculos e tendões, o que a torna forte e muito flexível, permitindo com que esses animais controlem a sua tromba com extrema habilidade. Suas presas, também chamadas de marfins, são na verdade, dois dentes que cresceram demais. Era assim que os elefantes africanos estavam distribuídos originalmente:


Clique no link abaixo, do Site Megacurioso, para saber sobre 10 curiosidades interessantes a respeito dos elefantes:



Guepardo (Cheetah)


O Guepardo é considerado o mais rápido dos felinos, ao invés de chegar perto de sua presa para dar o golpe ele prefere correr para alcançá-las, chegando a velocidade de 115 km/h. Apesar de serem rápidos não conseguem percorrer por grandes distâncias, caso fizesse isso seu corpo não aguentaria (aqueceria demais) e o guepardo morreria. Seu corpo contribui para que ele tenha agilidade nos movimentos. As unhas, por exemplo, ficam sempre expostas e se fincam no chão, evitando que o animal derrape nas curvas. O tronco esguio e a cauda longa ajudam a cortar o vento e manter o equilíbrio, enquanto as linhas pretas abaixo dos olhos impedem que o reflexo do sol atrapalhe as caçadas diurnas. Isso permite que ele tenha uma arrancada de 72 km/h.


Encontram-se guepardos no estado selvagem atualmente em porções da África e Irã, ainda que no passado se distribuíssem desde a costa mediterrânea até os mares de Aral e Cáspio chegando a Índia, Afeganistão e Uzbequistão. Habitam preferencialmente planícies gramadas abertas, mas também são encontradas em vegetações arbustivas, bosques abertos e semi-desertos, embora sejam ausentes em florestas tropicais. Uma combinação desses bosques com as planícies abertas é provavelmente o habitat ideal. Também mostram grande adaptação a ambientes áridos. Era assim que estavam distribuídos originalmente.


Após abater a sua presa leões e hienas podem perceber o cheiro de carne fresca e tentar disputá-la com o guepardo, que muitas vezes sai de perto discretamente, pois num confronto direto, é mais fraco que esses animais. Se quiser saber mais sobre os guepardos, clique no botão abaixo, que apresenta uma excelente matéria do Wikipedia falando sobre essa animal.



Leão


O leão (Panthera leo) é um felino carnívoro que, hoje em dia, só pode ser encontrado livremente na África e na Índia. Trata-se do segundo maior felino do planeta, ficando somente atrás do Tigre Siberiano. O peso do macho varia entre 150 a 250 Kg, e o da fêmea varia de 120 a 180 Kg. Seus dentes caninos podem medir até 5 cm. A coloração destes animais varia de marrom claro a marrom escuro. A cor da juba fica mais escura na medida em que o leão envelhece. Estes mamíferos podem atingir 60 km/h, podem chegar a medir 1,9 m de comprimento, 90 cm de altura e vivem cerca de 20 anos.

Conhecido como o rei da selva, seu único predador é o ser humano. Esta espécie de felino alimenta-se de gazelas, girafas, zebras, impalas, búfalos e até mesmo elefantes [geralmente os mais jovens]. A caça é feita pelas fêmeas do grupo, que organizam emboscadas e geralmente matam mais presas do que o necessário para o grupo. Embora o macho dificilmente parta pra caçada, é o primeiro a se alimentar, depois de satisfeito, somente depois disso, é permitido às fêmeas e aos filhotes comerem.

Os leões são os únicos felinos que vivem em grupos, na maior parte das vezes, composta por fêmeas, filhotes e, no máximo, alguns poucos machos dominantes. Os leões descansam a maior parte do tempo, este período de descanso pode chegar a 20 horas ao dia, porém são os machos que patrulham e defendem o território do grupo.



As leoas podem ter filhotes a cada dois anos [sendo que em cativeiro a reprodução pode ocorrer anualmente]. O tempo de gestação é, em média, de 105 dias e são paridas de duas a três crias por parto. O período de lactação dura somente alguns meses, depois disso, a mãe compartilha o alimento com o filhote e o ensina a caçar. O jovem leão deixa o grupo depois de aproximadamente um ano.


Búfalo


O búfalo-africano (Syncerus caffer) é um mamífero bovino nativo da África. Esse animal normalmente é encontrado na savana em países por toda a África sub-saariana, embora geralmente confinado em áreas protegidas. É um herbívoro de grandes dimensões. A fêmea adulta chega a 1,60 metros de altura e cerca de 500 kg a 600 kg de peso. O macho adulto é ainda maior, chegando a cerca de 1,80 metros de altura [medidas tomadas desde o chão até a altura máxima da espádua] e 900 kg de peso.


Embora seja fisicamente semelhante ao búfalo comum encontrado na pecuária do norte do Brasil, é um animal de maior porte e selvagem. O búfalo adulto é muito forte, impondo respeito mesmo a um grupo de leões que possa cruzar o seu caminho. Além do homem, possui como predador natural o leão, mas mesmo um indivíduo da manada é capaz de se defender usando a força ou a proteção da própria.

Regularmente pelo número de animais na manada, pela dispersão no terreno e pela falta de defesa de animais idosos, os leões podem matar e comer um búfalo, mas isto exige que um grupo de leões se organize e ataque um único animal. É muito raro um leão conseguir ferir com gravidade ou matar um búfalo adulto atacando-o sozinho. Outros predadores como as hienas e os leopardos, somente conseguem atacar um búfalo novo e que por algum motivo encontra-se desprotegido da manada. Assista ao vídeo abaixo para ver como eles são brutais quando estão nervosos.




Atualmente estima-se que sobrevivem 900.000, sendo a maioria na savana da África oriental. Os motivos para a diminuição da população dos búfalos-africanos foram a caça predatória, o uso do seu habitat como campos de agricultura, secas e a introdução no continente africano de pestes e doenças. Atualmente é considerado um animal fora do risco de extinção devido a proteção em parques nacionais e reservas privadas nas regiões da savana africana, entretanto o seu habitat é diminuído em área a cada ano.



Bando de Búfalos atacando um Leão inimigo (e abatendo ele!)
Búfalos-africanos são grandes herbívoros, vivem nas savanas em grandes rebanhos contendo aproximadamente entre 50 e 500 animais, apesar de grupos tão grandes quanto 3.000 animais já terem sido vistos, embora não possuam coesão social. Um rebanho verdadeiro se move em um território fixo que é totalmente separado dos outros rebanhos. Esses grupos são formados na maioria de fêmeas adultas e filhotes, mas machos também são encontrados, pelo menos na estação chuvosa. Formam-se assim diferentes unidades: fêmeas com filhotes das duas últimas épocas de nascimento, grupos de solteiros com até 12 animais e um grupo separado de animais juvenis.

Além de seres humanos, búfalos são caçados por leões, crocodilos e hienas, que normalmente atacam apenas animais velhos e solitários e bezerros jovens. Mesmo parecendo formidáveis, os velhos solitários estão muitas vezes doentes e não são tão ativos e alertas quanto outros machos nos rebanhos. Os leões que optam por caçar indivíduos dos rebanhos correm o risco de sofrerem um feroz contra-ataque, conhecido pelo termo mobbing.

As fêmeas possuem um laço muito forte e todo o rebanho pode atender a chamados de socorro e defender um membro, chegando a expulsar uma alcateia inteira de leões. Eles ainda apresentam um forte sentimento vingativo, até mesmo perseguindo e matando leões que atacaram algum membro. Umas das evidências da relativa segurança de búfalos é a presença de indivíduos cegos e aleijados com boa saúde e a mesma proporção de machos e fêmeas de meia-idade.

Se deseja conhecer outras postagens dessa mesma coleção, clique no álbum abaixo:



Fontes Pesquisadas:

Rinocerontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rinoceronte-branco
http://osfantasticos-animaisdoplaneta.blogspot.com.br/2013/12/rinoceronte-branco-um-dos-maiores.html

Elefantes:
http://www.infoescola.com/mamiferos/elefante-africano/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo