Menu Principal

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

São João Del Rei, Tiradentes e Lagoa Dourada - MG [Passeio de 1 dia] [16 de Novembro de 2014]

Estou colocando abaixo o meu relato do passeio para as Cidades de São João Del Rei e Tiradentes, com uma rápida passada em Lagoa Dourada, todas em Minas Gerais. 


Fui com a Luciana e mais algumas pessoas de excursão pela RUMO CERTO TURISMO.



Se quiser saber um pouco sobre essa e outras boas Agências de Turismo de Belo Horizonte e região metropolitana, clique no link abaixo:


Acordei cedo e andei um bocadinho em uma Av. junto a Luciana e esperamos um pouco. Ali, na minha própria cidade, já recebemos a Van da Rumo Certo e como estávamos em poucas pessoas, isso ajudou bastante na mobilidade por todo o passeio.



Depois de poucas horas chegamos ao nosso primeiro destino.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
SÃO JOÃO DEL REI - MG


Entre as cidades históricas mineiras, São João Del Rei é uma das que mais se desenvolveu economicamente, com trânsito e comércio movimentado. Mas ainda conserva bela parte do seu patrimônio, como a Igreja São Francisco de Assis e a Catedral Nossa Senhora do Pilar. O Moderno Memorial Tancredo Neves tem recursos digitais que contam a história do ex-presidente e de Minas Gerais.

Como Chegar?

Saia de Belo Horizonte pela BR-040. Após Congonhas, vire à direita na BR-383 e siga para São João del Rei. Para quem for viajar de ônibus, a Viação Sandra (31/3201-2927/3371-7646, saídas diárias) liga BH à cidade em 3h30min.

O que fazer?

No Centro Histórico você pode visitar museus, igrejas e sobrados centenários que contam a história do Brasil Colônia em São João Del Rei. Em cada prédio, a herança se faz presente de alguma forma - seja através da arquitetura, seja através do rico acervo. Outra coisa bem interessante de se fazer é conhecer o Museu da Maria Fumaça e de lá pegar a Maria Fumaça de São João Del Rei até Tiradentes.

Fonte Pesquisada:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Assim que chegamos, demo uma circulada pelo Centro Histórico de São João Del Rei. Achei lá muito pequeno, porém é muito gostoso andar por essa cidade.









Quem é de Belo Horizonte ou conhece a cidade pode estranhar, mas esse "Pirulito" realmente é uma replica em tamanho pequeno do "Pirulito da Praça Sete".






Fomos até a Estação da Maria Fumaça e compramos o bilhete, mas ainda faltava um bom tempo para que ela saísse. Então entramos no Museu da Maria Fumaça [que fica dentro dessa Estação] para conhecê-lo por dentro:

Eis a Estação:





Notas Interessantes: Na segunda foto (a que eu apareço), no outro vagão existe uma espécie de mini-estúdio em que as pessoas podem vestir roupas de época e tirar uma foto na estação, é bem legal. [Tentei convencer a Luciana a tirar uma foto assim, mas ela não quis de jeito nenhum!]

E eis o Museu da Maria Fumaça:






Pessoalmente, não achei o museu muito interessante por ser bem pequeno e ter poucas peças no mostruário deles, mas eles possuem uma réplica da Maria Fumaça original dentro desse museu. E como são poucos os horários que passam a Maria Fumaça, vale dar uma passada por lá de qualquer forma.

Como ainda tinha algum tempo, aproveitamos pra dar uma entrada em algumas lojinhas perto da Igreja para comprar algumas coisinhas e visitamos a Igreja Nossa Senhora do Carmo, que possui um belo interior.










Por dentro da Igreja Nossa Senhora do Carmo:









A Lu não entrou na Igreja católica, preferiu ficar me esperando do lado de fora!



E finalmente chegou a hora do nosso passeio de Maria Fumaça, rumo a Tiradentes.















Muito gostoso o passeio. Parecia que estávamos em uma viagem de trem do século passado, e o que achei mais engraçado e legal era que por onde a Maria Fumaça passava os cidadãos de São João Del Rei comemoravam, batiam palmas ou gritavam eeeeeeeeeeeee! Isso foi uma surpresa pra mim. Como é tão gostoso acaba sendo muito rápido e quando você assusta já está chegando em Tiradentes.

A Luciana também relatou que um gordo de bicicleta sempre corre sem camisa atrás da Maria Fumaça até onde ele aguenta ir e enquanto faz isso fica mexendo a barriga de forma estranha, gritando e comemorando a partida do Trem. Talvez seja considerado até uma Atração a Parte! Alguns visitantes falaram que ele faz isso todos os dias.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
Passeio de Maria Fumaça

O passeio de Maria Fumaça entre São João Del Rei e Tiradentes encanta crianças, jovens e adultos. Esse encanto pelo passeio já começa no embarque ou desembarque na pequena estação construída em 1881, para servir a Companhia de Ferro Oeste de Minas. Possui o mesmo estilo das estações mineiras edificadas no final do século XVIII e princípio do XIX. Em frente à estação, está a rotunda, “mecanismo pelo qual a locomotiva inverte sua posição na linha férrea e, com uma curta manobra, engata-se novamente aos vagões para regressar a São João del Rei. Embora os maquinistas efetuem essa manobra de rotina logo após a chegada, muitos turistas deixam de apreciá-la por falta de informação”. A “Maria Fumaça”, que corre em bitola de 760 mm, é uma máquina que foi fabricada na Filadélfia pela empresa Baldwin.

Fonte Pesquisada:
http://www.tiradentesgerais.com.br/passeios.htm
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

E assim, chegamos em Tiradentes.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
TIRADENTES - MG



Ao passar despercebida de qualquer forma de desenvolvimento, desde o declínio do Ciclo do Ouro, no fim do século 18, até os anos 80, quando o turismo floresceu, Tiradentes (MG) acabou se tornando uma das cidades históricas mais bem-preservadas do Brasil. As ruas estreitas com calçamento de pedra conduzem por entre o casario colonial e igrejas barrocas, onde, durante o dia, o som das charretes ecoa num cenário emoldurado pela Serra de São José. À noite, a luz branda acompanha o clima pacato da cidade. Não por acaso, o lugar tornou-se um dos destinos preferidos de casais, que aproveitam a boa oferta de pousadas de clima romântico, os ótimos restaurantes – são nada menos que sete casas premiadas pelo GUIA BRASIL 2015 – e a presença de inúmeros ateliês de arte, a maioria deles com peças trabalhadas em madeira, estanho, ferro e pedra-sabão.


Fonte Pesquisada:

http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/br-mg-tiradentes


Como Chegar?

Saia de Belo Horizonte dirigindo pela BR-040. Após Congonhas, vire à direita na BR-383 e siga para São João del Rei, de onde parte uma estradinha de paralelepípedos que leva até Tiradentes. De São Paulo, a viagem começa pela BR-381 (Fernão Dias) até a saída para Lavras. Dali, a BR-265 leva até o acesso à cidade. Partindo do Rio de Janeiro, siga pela BR-040 até Barbacena, de onde sai a BR-265.

De ônibus, a Viação Sandra segue de Belo Horizonte em viagem que dura 3h30min. De São Paulo, o trajeto é feito pela Viação Gardênia em 7h30min. A partir do Rio, a empresa Paraibuna leva 5h30min até o destino. Todos os passageiros desembarcam em São João del Rei. De lá, a Viação Presidente leva a Tiradentes em 25 minutos; a cada hora.


Fonte Pesquisada:

http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/br-mg-tiradentes

O que fazer?

Os programas feitos em Tiradentes evidenciam as principais características da região: as riquezas históricas e o clima de cidadezinha do interior de Minas. Por lá, o passeio de charrete descortina casario colonial, enquanto o trekking pelas montanhas revela pedaços do passado. A cozinha não poderia ficar de fora e traz pratos tradicionais por deliciosos doces caseiros. A Cidade também é muito rica em Artesanatos e possuem até artigos para o "Inimigo Oculto", que consiste basicamente em comprar presentes para "sacanear" os colegas!

Fonte Pesquisada:
http://www.feriasbrasil.com.br/mg/tiradentes/oqueverefazer.cfm
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Por fim, a Maria Fumaça chegou no Terminal e atracou na Estação de Tiradentes. Ver como ela atraca, chega e é virada é algo muito interessante de se ver. Quando chegamos estávamos morrendo de fome, então ficamos pouco tempo e rumamos para um restaurante.





Almoçamos no Restaurante Tutu na Gamela, muito gostoso. Recomendo!







De pança cheia, demos uma circulada pelo Centro Histórico de Tiradentes, que também é bem pequenininho, mas cheio de atrações, principalmente para compra de artesanatos, artigos antigos e ainda outras coisas estranhas, como o Inimigo Oculto, que basicamente é um presente para sacanear os colegas, só quem foi ou conhece para entender! Para as crianças vale andar de burrinho e para os casais apaixonados há a charrete. [Como eu já tinha andado de charrete com a Lu em Araxá preferi fazer outras coisas enquanto estava por aqui]



















Ao passear pelas lojas fique de olho para não pegar nenhum produto estranho e tomar um susto ou cometer uma gafe. Eu por exemplo, vi uma espécie de garrafinha escrito sopre aqui. Aproximei ela do meu olho direito [Olho que possui um Anel de Ferrara, implantado em uma cirurgia a algum tempo atrás] e soprei inocentemente para ver o que iria acontecer. Resumo: Voou areia no meu olho [era um presente de inimigo oculto e eu não sabia!]. Passei o maior aperto por conta disso e só não sofri mais porque tinha trago o meu colírio que precisava usar todos os dias!

Após algum tempo circulando pelo Centro Histórico, chegou a hora de voltar com a Van. Mas antes de voltar pra casa demos uma parada na Cidade de Lagoa Dourada.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
LAGOA DOURADA - MG



O município de Lagoa Dourada, na Região Central de Minas, possui a maior pecuária leiteira da Região do Campo das Vertentes e é forte produtor de hortigranjeiros. A Cidade é famosa pela produção de rocamboles, o pão-de-ló recheado com doce de leite, vendido em vários estabelecimentos. Os moradores também são habilidosos na produção de licores, vinhos e outros doces caseiros, que agradam o paladar de todos os turistas.

Como Chegar?

É fácil chegar em Minas de carro. As principais estradas brasileiras passam pelo território mineiro. A malha rodoviária - de 269.545,5 km - corresponde a 16% de toda a extensão das rodovias federais e estaduais, integrando estrategicamente o sudeste às regiões sul, centro-oeste e nordeste. De ônibus, a cidade é atendida pela Viação Sandra, que opera deslocamentos entre Lagoa Dourada, São João Del Rei, Entre Rios de Minas e Conselheiro Lafaeite.

Para traçar sua rota use o link do site abaixo:
http://www.minasgerais.com.br/como-chegar/?cidade=lagoa-dourada

Se quiser mais informações sobre os ônibus, vide o link abaixo:
http://www.portallagoadourada.com.br/2013/07/informacoes-uteis.html

O que fazer?

Aproveite que está voltando de São João Del Rei (ou Tiradentes), caso esteja retornando para Belo Horizonte pela BR 383 e não deixe de comprar os seus rocamboles, que são a marca da cidade. Vale lembrar que eles também são excelentes produtores de licores, vinhos e outros doces caseiros.


Fonte Pesquisada:
http://www.minasgerais.com.br/destinos/lagoa-dourada/
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Quando a Van parou, o guia, Felipe, ofereceu a todos a oportunidade de comprar os "famosos rocamboles de Lagoa Dourada" numa parada rápida que fizemos. Eu e a Lu no início relutamos um pouco porque ficamos na dúvida se íamos comprar ou não o dito cujo, e acabou que compramos um rocambole tradicional de leite condensado.





Feito isso, continuamos a viagem de volta para casa e depois de poucas horas na estrada...





... Descemos da Van e nos despedimos do pessoal [a maioria do grupo da excursão vinha de outros lugares mais distantes do que nós], e naquela mesma praça nós dois andamos de volta por pouco mais de meia hora (cheio de sacolas) até chegar na minha casa.

Dividimos metade do Rocambole para mim e a outra para a Luciana. Bem de noite, ao comer não acreditei... O ROCAMBOLE ESTAVA GOSTOSO DEMAIS! - Realmente a Fama da Cidade é verdadeira e vale a pena! Em minha casa o Rocambole [que mesmo sendo apenas a metade, tinha um tamanho razoável], durou cerca de 15 minutos e jaz, sumiu!!! Todo mundo comeu e gostou demais!

- Uma dica do guia que nos levou para o passeio era comprar nessa loja (foto abaixo), que de acordo com ele era a melhor loja da região:



Realmente não sei se essa é a melhor loja de lá, mas se existir algum Rocambole melhor do que esse será o Rocambole dos deuses e sairá um arco-iris e lágrimas dos olhos de quem o comer! E ... a gente só pediu um tradicional, ainda é possível comprar de outros sabores mais completos e ainda mais gostosos!



Souvenir adquiridos nesse passeio:


Souvenir de São João Del Rei
Souvenir de Tiradentes
Souvenir de Lagoa Dourada
E Finalmente, as conquistas do Passeio:


Minha última observação é que em São João Del Rei, na frente da estação eles vendem essa bucha grande por preços muito em conta, vale a pena levar! Espero que tenham gostado do meu relato e que ele possa ajudar aos viajantes que tenham interesse em conhecer essas cidades.

Notas Finais:

- Todas as fotos foram tiradas com nossa própria câmera;
- Fiz todo o possível para corrigir todos os erros que percebi e deixar a leitura o mais fluida possível, colocando sempre muitas dicas para ajudá-lo a aproveitar mais seu passeio por aqui.

Se tiver gostado desse Relato e deseja conhecer outros, clique na Coleção abaixo e veja os que você achar mais interessantes:


Boa sorte e que você tenha uma excelente viagem!

                                                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo